Em Dia Nacional de Luta, Justiça suspende reajustes no Saúde Caixa

A Justiça do Trabalho do Distrito Federal concedeu liminar, na noite desta terça-feira (31), anulando os novos valores a serem cobrados dos assistidos pelo Saúde Caixa, a partir de 1º de fevereiro. A ação foi impetrada pela Contraf-CUT, pela Fenae e por sindicatos de bancários de todo o Brasil após a Caixa anunciar o reajuste nas contribuições do Saúde Caixa.

Para o coordenador da Comissão Executiva dos Empregados (CEE), Dionísio Reis, a decisão é importante marco na defesa do acordo firmado com a Caixa após mobilização dos empregados de todo o país. “A direção da Caixa não pode desrespeitar os empregados assim.”

Conselho dos Usuários

Dionísio lembra que ainda nesta terça-feira os empregados da Caixa decidiram que a chapa “Movimento Pela Saúde” é a mais apropriada para defender o Saúde Caixa. “O Conselho dos usuários deve ser deliberativo. Os maiores interessados na sustentabilidade do plano são os empregados, a direção do banco só se interessa em aumentar a rentabilidade.”

Fonte: Contraf-CUT