Segunda rodada de negociações específicas com a Caixa será nesta quarta-feira (24) em São Paulo

86174_caixa_logo_noticia.png

Na última reunião, banco disse que não tem perspectiva de retomar contratações e ignorarou diversas reivindicações

Nesta quarta-feira (24), a partir das 14h, em São Paulo (SP), o Comando Nacional dos Bancários, assessorado pela Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa), e a Caixa Econômica Federal começam a discutir os itens das negociações específicas da Campanha Nacional Unificada 2016. A pauta da reunião não foi divulgada.

Na rodada passada, ocorrida em 17 de agosto, em Brasília (DF), para discutir a renovação do acordo aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), a postura da Caixa foi de intransigência, não abrindo espaço para negociações das principais reivindicações pendentes dos empregados, como Funcef, Saúde Caixa, login único do Sipon, menor taxa para consignados, agências digitais, licença paternidade e participação dos sindicatos na organização das Sipats. Na ocasião, a empresa também ignorou a cobrança das entidades representativas pelo fim do caixa-minuto, retorno da função de caixa, combate à sobrecarga aos tesoureiros e para outras propostas dos trabalhadores.

“Queremos negociações produtivas e não postura de quem busca emperrar o processo negocial”, afirma Dionísio Reis Siqueira, coordenador da CEE/Caixa e diretor executivo do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região. Ele esclarece que uma das principais reivindicações específicas é a contratação de mais empregados, dado que apenas neste ano saíram da empresa mais de dois mil trabalhadores por meio do Plano de Apoio à Aposentadoria (PAA) sem reposição.

Calendário

Outras datas do calendário de negociações específicas na Caixa serão definidas de acordo com o andamento da campanha salarial deste ano. Clique aqui e confira a pauta de reivindicações específicas dos empregados da Caixa.

Reunião da CEE/Caixa

Ainda no dia 24, às 11h30, na sede da Contraf/CUT (Rua Libero Badaró, 158 – 1º andar – Centro/SP), os membros da CEE/Caixa, que assessora o Comando Nacional dos Bancários nas negociações, estarão reunidos para preparar os debates com a empresa.

Manifestações nesta quarta-feira em todo o país

Entidades representativas e empregados externam que não querem a extinção da função de caixa e dizem não ao fechamento de agências, lutando por mais contratações. Com base nessa premissa, a Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa), que assessora o Comando Nacional dos Bancários nas negociações durante a Campanha Nacional Unificada 2016, convoca manifestações nesta quarta-feira (24) em todo o país, para combater o clima de terror nas unidades da Caixa. O mote desses atos é “Por nenhum direito a menos e em defesa da Caixa 100% pública.

A iniciativa visa fazer frente à intransigência da empresa em manter a retirada de direitos dos empregados, a exemplo do RH 184, caixas-minuto, tesoureiros expostos, técnicos bancários fazendo conferência de assinaturas e documentos etc., conforme ficou sinalizado na rodada ocorrida no último dia 17, em Brasília (DF).

A CEE/Caixa conclama as entidades sindicais e associativas a divulgarem o caráter dessas mobilizações junto aos empregados do país inteiro. No dia 24 de agosto, as manifestações devem ser realizadas nas agências da Caixa ou nas redes sociais, de modo a que os trabalhadores possam mostrar que não aceitam a subtração de direitos e por isso externam que a luta é por nenhum direito a menos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *